Bem – Vindo

No século XIX, Fiodor M. Dostoievski, entre outros trabalhos, publicava em um jornal, de forma compartimentada, seu extraordinário romance intitulado Humilhados e Ofendidos. Feliz da cultura capaz de ver um periódico trazer ao público tão belo e profundo trabalho. Nos dias atuais os jornais, quase sem exceção, publicam escritos de baixa qualidade, atendendo ao conceito moderno de comunicação: informar quem não quer pensar. Daquela época até hoje a tecnologia obteve uma evolução impensável. A Internet conectou o planeta em tempo real e a comunicação dá-se de forma livre, por quem queira se comunicar. Um blog é uma destas expressões. Resolvi criar um para interagir com pessoas interessadas em cultura. Posso ensinar e aprender. Poderemos recuperar em parte, pelas vias tecnológicas da modernidade, um pouco da grande qualidade de outrora, impressa nas antigas gráficas mecanizadas.

16 Comentários

Contribuição ao debate democrático

Nenhum comentário.

Adeus meu amigo Cau

Triste momento, pela morte, pela situação do Brasil. Temos de reagir.

 

2 Comentários

Sublimação

Escrever1Os sofrimentos do mundo

Resolvi atirar

Nas linhas da literatura

Assim não sofro tanto

Socializando a dor

Denunciando o horror

A beleza da ficção

Sublima a emoção

Produz paz, traz alento ao coração…

Nenhum comentário.

Os Idiotas…

Somos piegas, estúpidos, idiotas na crítica da ampla maioriapasseata

Mas continuaremos a gritar que a exploração é errada

Que a violência não vale a pena

Que viemos dos primatas, mas poderemos evoluir

Sim, um mundo melhor é possível

Riem de nós, zombem, escarnem, não sentimos nada

Salvo o desejo de continuar a gritar

Que a Justiça é apenas uma palavra

Mas iremos atrás dela até os fins de nossos dias

Pois poderá se tornar conduta, produtora de ações

Nossa ingenuidade poderá se unir a outras

A maldade poderá fraquejar

E nossos gritos poderão sensibilizar

Que belo destino ser estulto contra o poder

Um néscio pela igualdade

Um mentecapto pela paz

Os homens inteligentes já mostraram o seu perigo

Continuaremos a ser pascácios, basbaques atrás da utópica revolução

Sem tiro, sem empurrão, só amor no coração

Talvez um dia, nós os loucos nos livraremos dos espertos

Talvez um dia poderemos viver a vida, com o simples prazer de viver…

2 Comentários

Mais lembranças – K. C and The Sunshine Band

https://

Nenhum comentário.