Bem – Vindo

No século XIX, Fiodor M. Dostoievski, entre outros trabalhos, publicava em um jornal, de forma compartimentada, seu extraordinário romance intitulado Humilhados e Ofendidos. Feliz da cultura capaz de ver um periódico trazer ao público tão belo e profundo trabalho. Nos dias atuais os jornais, quase sem exceção, publicam escritos de baixa qualidade, atendendo ao conceito moderno de comunicação: informar quem não quer pensar. Daquela época até hoje a tecnologia obteve uma evolução impensável. A Internet conectou o planeta em tempo real e a comunicação dá-se de forma livre, por quem queira se comunicar. Um blog é uma destas expressões. Resolvi criar um para interagir com pessoas interessadas em cultura. Posso ensinar e aprender. Poderemos recuperar em parte, pelas vias tecnológicas da modernidade, um pouco da grande qualidade de outrora, impressa nas antigas gráficas mecanizadas.

16 Comentários

Programa Fragmentos da História – TVAL – 21/08/2015

Nenhum comentário.

Verão

mocasOh! Verão que te aproximas

Já desnudando corpos ocultos

Quantas belezas apresentas

Aos olhos dispostos a ver

Apresse-se primavera, para o calor trabalhar

Assim poderemos olhar

As obras da natureza

Quantas, quantas beldades

Livres para alegrar

Deixar os sonhos fluírem

Permitir o imaginar…

Nenhum comentário.

Lar Legal

https://

Nenhum comentário.

Um encontro…

O que dizer de um sorriso lindo capaz de encantarpicasso

De uma inteligência fervilhante repleta de emoção

Um sofrimento cálido com polpas de alegria

Uma mulher enigmática de doçura extasiante

 

O que desejar diante da beleza

Da consciência amarga das mazelas

Frente à filosofia, as artes da existência

Sublimação da dor, alívio da felicidade

 

Como beijar o mundo, o ser amado

Abraçar todos os combalidos, desesperados

Assistir o cinema do cotidiano

O espetáculo diário humano

 

Como viver o momento

Envolto em cruéis sentimentos

Abandonar as bengalas

Para se apoiar no Eu

 

O encontro sem confronto

De seres amáveis, dispostos a viver

Longe das frivolidades das massas

Protegidos pela cumplicidade da inteligência

 

Escondidos no anonimato

No abandono da ganância, dos holofotes fúteis

Burlando o medo com a paixão

Vivendo em ebulição com quem vale a pena…

Nenhum comentário.

Entrevista Justiça do Trabalho na TV – Apresentadora Letícia Cemin

https://

Nenhum comentário.

Lar Legal – Poema entrega de títiulos

Seres cansados pela injustiçaimg_2972

Corpos ardentes na vida

Mãos calejadas de trabalho duro

Olhos tristes da vivência

Povo trabalhador desse Brasil

Tua força ergue a nação

Não a deixas cair

Carregas nos ombros seu futuro

Mesmo com os ataques sofridos

As pancadas à democracia

Mas hoje aqui nesse recinto

Apesar de todo sofrimento vivido

Há alegria contagiante

Nos rostos belos sorrisos

Garantidos seus lares estão

É legal tornar-se um incluído

Continuaremos essa batalha

Muito há para se fazer

A Justiça é mesmo assim

Luta diária sem fim…

Nenhum comentário.